Escucho el silencio del tiempo que pasa _ escuto agora o silêncio, me quedo con él y en él, entro en las letras y en los números _ atravesso letras e números, embalo e calo _ las callo y los cuento, busco el prodígio de la relación constante _ afloro o prodígio da relação constante, a assombrosa claridade do silêncio, o encontro transparente da verdade _ el asombro cintilante de la vida ____ SOY pi & phi _

31/3/09























Pedalar bêbado
em uma bicicleta descentrada
no meio de um terremoto.



Assim é querer amar em lugar de amar,
quando amar é o mais natural do mundo.






(Ilustración de Alberto Vázquez)





2 comentarios:

in_side dijo...

o amor de amar é

cada vez mais a

excepcionalidade,

até parecer anti-natural

( e socialmente, é-o )

sentamo-nos agora

cada vez mais

a duvidar,

na espera semi-consciente

que o amor

pa-s-s-e





*

in_side dijo...

não basta um para amar

mesmo que o coração seja vermelho,

( olhava a ilustração,

da solidão

protegida a guarda-chuva,





*

Archivo del blog

DMCA.com