Escucho el silencio del tiempo que pasa _ escuto agora o silêncio, me quedo con él y en él, entro en las letras y en los números _ atravesso letras e números, embalo e calo _ las callo y los cuento, busco el prodígio de la relación constante _ afloro o prodígio da relação constante, a assombrosa claridade do silêncio, o encontro transparente da verdade _ el asombro cintilante de la vida ____ SOY pi & phi _

2/4/09















Não queria dizer-te que tinha perdido o número do teu telemóvel, que ja não o tinha na memória do meu, e com tua voz além da morte, recém chegado da Alemanha de teu transplante de células mae, dizeste meu nome olhando no teu celular:

- Rafa, 619...

Hoje me sinto diante do teu navio, no qual navegamos juntos, no qual me ensinaste a navegar e seu nome me doói como uma traição: CAÍN.

Querido Abel, tú és meu amigo, meu patrão e sinto que navegar é necessário e que viver não o é.

Escuta, Abel, quero levar-te ao mar, quero que sentas a brisa como sempre e o músculo tenso içando as velas, quero devolverte uma parte do que me deste.

Prometo falar-te, amigo, me prometo a mim que sentas a liberdade de estar vivo, antes que um dia chame ao teu número de telemóvel e ninguém me responda.





No hay comentarios:

Archivo del blog

DMCA.com