Escucho el silencio del tiempo que pasa _ escuto agora o silêncio, me quedo con él y en él, entro en las letras y en los números _ atravesso letras e números, embalo e calo _ las callo y los cuento, busco el prodígio de la relación constante _ afloro o prodígio da relação constante, a assombrosa claridade do silêncio, o encontro transparente da verdade _ el asombro cintilante de la vida ____ SOY pi & phi _

16/4/09















Abrir-me o peito com tuas mãos,
abrir-te o peito com as minhas,
desgarrarnos o peito um ao outro,
unir os peitos dos dois
e viver assim até morrer,
eu em teu peito,
tu no meu,
dessangrados em nosso sangue,
quentes e vivos.








Que beleza que as palavras
fossem possíveis em mim!





3 comentarios:

Laura dijo...

Gostei muito. Voltarei.
Obrigada pela visita.

~pi dijo...

sangue e água

( água s

á g u a

(? a beleza das palavras...



~

pi&phi dijo...

Nao é a beleza das palavras, é que beleza sim as palavras fossem possiveis em mim.
A beleza das palavras é mais verdadeira messmo que elas, mais ainda ssim nao deija de ser placebo. Eu sei isso.

Archivo del blog

DMCA.com