Escucho el silencio del tiempo que pasa _ escuto agora o silêncio, me quedo con él y en él, entro en las letras y en los números _ atravesso letras e números, embalo e calo _ las callo y los cuento, busco el prodígio de la relación constante _ afloro o prodígio da relação constante, a assombrosa claridade do silêncio, o encontro transparente da verdade _ el asombro cintilante de la vida ____ SOY pi & phi _

2/4/09








Limito ao Norte comigo,
ao Oeste com o tempo,

ao Leste com as palavras,

e ao Sul com a terra viva.



No Noroeste,

Sudoeste,

Nordeste
e Sudeste,
no meio de todos meus limites,

está o amor.



Em todas direções,

infinito,

determinando meu ser,

meu sol do meio-dia

e nos equinoccios da minha vida,
a luz e a escuridão.


Pontos cardeais,

rumo e deriva.














1 comentario:

pi&phi dijo...

alterei o teu poema,

[ e chamei-lhe cor

r

e

n

t

e,

Archivo del blog

DMCA.com