Escucho el silencio del tiempo que pasa _ escuto agora o silêncio, me quedo con él y en él, entro en las letras y en los números _ atravesso letras e números, embalo e calo _ las callo y los cuento, busco el prodígio de la relación constante _ afloro o prodígio da relação constante, a assombrosa claridade do silêncio, o encontro transparente da verdade _ el asombro cintilante de la vida ____ SOY pi & phi _

5/6/09





~








eu às vezes quero ser o philip glass

ou o john surman ou até o cage

frequentemente quero estar fora de mim

certo, e quero escrever nada

nada s

com um título ao mesmo tempo singular e pomposo

que deixa os cerebrais a paradoxar nos seus botões

olha que merda mas quem é que esta gaja pensa que é!?

( eu às vezes quero ser música - música de ouvido

música de flauta que passe uma só vez,

sim, gostava de ter conhecido mais perto lobo antunes,

também é certo,

as suas gaivotas de letras sobrevoando rias

a convexidade do olhar no peixe dos sentidos

bem, mas o que mais gostaria agora mesmo era de

escrever coisas

como

( coisas sem conteúdo algum, repito, a melodia do mais puro
acaso

assim,

`elegia para uma bicicleta e três almas`

`subliminaridades duma guardadora de vidros`

`a permanência dos abutres sobrevoando pi`

algo assim que não pensando pensasse, que não sendo fosse,

que não circulando circulasse,

acercasse, incomodasse

ou então

ou então não,








.

2 comentarios:

elpoetaquenuncaexistio dijo...

ou sim!

Anónimo dijo...

:)

Archivo del blog

DMCA.com