Escucho el silencio del tiempo que pasa _ escuto agora o silêncio, me quedo con él y en él, entro en las letras y en los números _ atravesso letras e números, embalo e calo _ las callo y los cuento, busco el prodígio de la relación constante _ afloro o prodígio da relação constante, a assombrosa claridade do silêncio, o encontro transparente da verdade _ el asombro cintilante de la vida ____ SOY pi & phi _

21/5/09






















Eu ia buscando pelo ar,
através duma razão invisível,
a dimensão do meu espírito,
esse que é inabarcável e o corpo não pode fechar nas suas misérias.


E foi por explorar fora de mim,
que dei por certo que em mim viviam separadas
a realidade do espírito e a da carne.


Imaginava que a minha dimensão física
não podia abrigar tudo o que em mim é palavra,
linguagem da alma,
voz do sentido,
viagem que me leva,
espiral da minha mente,
ilusão que não se explica.


Tudo isso, pensava eu,
deveria estar fora do meu corpo,
flutuando em algum lugar,
enquanto eu o perseguia ávido.


Então chegaste,
para mostrar-me simplesmente
que é na união dos corpos
que fala sinceramente o meu espírito
na mais transcendental conversação,
juntando nesse diálogo
minhas duas dimensões em uma.


Sou inteiro e estou aí,
na total extensão de mim mesmo,
quando penetro em ti,
quando te amo corpo e alma.











[ Ilustraçao aborrecida ]








1 comentario:

~pi dijo...

nascemos assim

[ em pacote

multi-dimensional

digo eu,

] pouco há

por

fora de

si-mesmo-ser





~

Archivo del blog

DMCA.com