Escucho el silencio del tiempo que pasa _ escuto agora o silêncio, me quedo con él y en él, entro en las letras y en los números _ atravesso letras e números, embalo e calo _ las callo y los cuento, busco el prodígio de la relación constante _ afloro o prodígio da relação constante, a assombrosa claridade do silêncio, o encontro transparente da verdade _ el asombro cintilante de la vida ____ SOY pi & phi _

19/11/09





















Nem em uma palavra,

nem no princípio de uma palavra,

nem no silêncio do qual nasce a palavra,

nem no silêncio ao que a palavra volta,

nem no espaço segredo da aprendizagem,

nem no segredo espaço do esquecimento,

nem no intimo dor do medo,

nem no valor de falar com a dor,

nem no desejo de explicar os pássaros,

nem na certeza dessa impossibilidade,

nem na beleza de ambas coisas,

nem na fuga constante da realidade,

nem na sua constante presença na fuga,

nem nas coisas que não soube,

nem nos feitos que não fiz,

nem nos ventos que não voei,

nem no amor de Deus,

nem em todo o céu caindo sobre a terra,

nem em toda a terra subindo ao céu,

nem em nada que tenha medida,

seja dimensão, espaço ou tempo,

nem em nada que não a tenha,

nem em nada do que anteriormente escrito,

nem em nada do que anteriormente não escrito.





Em nada serei eu sem mim

e em nada serei eu sem ti.








1 comentario:

~pi dijo...

em tudo serás tu

como

em tudo

ser emos

nós,




~

Archivo del blog

DMCA.com