Escucho el silencio del tiempo que pasa _ escuto agora o silêncio, me quedo con él y en él, entro en las letras y en los números _ atravesso letras e números, embalo e calo _ las callo y los cuento, busco el prodígio de la relación constante _ afloro o prodígio da relação constante, a assombrosa claridade do silêncio, o encontro transparente da verdade _ el asombro cintilante de la vida ____ SOY pi & phi _

6/12/09







~








vestigia flammae [

vestir-se chamas

depois

entornar-se água sobre água

vento que canta

atrás do biombo a face

mais costumada

,arde-que-arde, vulcão d esferas

do centro a-trás

[ do avesso ao

contrário,

anilina-me-ateias-voraz




[ foto robert parke-harrison





.

2 comentarios:

pi&phi dijo...

Nuvem de sotavento e barlovento.
Coisa magnifica!

pi&phi dijo...

Estivem a sentir que este poema fala de muitas mais coisas que uma nuvem.
Vulcao voraz que se viste de chamas...
Acho que sei, sim...

DMCA.com