Escucho el silencio del tiempo que pasa _ escuto agora o silêncio, me quedo con él y en él, entro en las letras y en los números _ atravesso letras e números, embalo e calo _ las callo y los cuento, busco el prodígio de la relación constante _ afloro o prodígio da relação constante, a assombrosa claridade do silêncio, o encontro transparente da verdade _ el asombro cintilante de la vida ____ SOY pi & phi _

23/7/09





















Um dia que eu não soube te ofertei a minha alma,

a única parte de mim que foi minha,
o mais puro que nunca tive.



Mas eu nunca perdi minha alma,
porque nasce a cada dia um pouco,
porque eu sou o mais puro que te dou a cada dia

do que sou e o que tenho.



E nesse presente que queres,
vou inteiro e inteiramente,

por muito que só o escreva,

por muito que me negue o tempo,
o vento, o sol, a terra seca,
teus olhos,
tuas mãos, tua boca
e tudo o que negar-me queira.




Minha alma está em tudo o que sentes
e meu corpo aguarda para senti-lo.













1 comentario:

in_side dijo...

cada corpo

branca

sa li na

[ nem sempre visível

mas sempre presente

da alma,





*

DMCA.com