Escucho el silencio del tiempo que pasa _ escuto agora o silêncio, me quedo con él y en él, entro en las letras y en los números _ atravesso letras e números, embalo e calo _ las callo y los cuento, busco el prodígio de la relación constante _ afloro o prodígio da relação constante, a assombrosa claridade do silêncio, o encontro transparente da verdade _ el asombro cintilante de la vida ____ SOY pi & phi _

21/1/10


















Vim o teu corpo ao avesso

(na verdade não foi que o vim, quis velo)

e pus o meu assim também.



Os dois éramos nus,

um fronte ao outro ao revés.

A boca do teu corpo ficou diante

da minha boca de carne

e pus a minha carne do corpo

fronte a tua boca.



Então procurei o teu prazer sem procurar o meu,

porque eu sinto um prazer in-procuravel no teu.



E assim foi que chegamos os dois,

um ao outro, outro ao um,

nos,

ao sexo do amor,

cheios de coisas ao avesso,

cheios do que não se procura,

tão naturalmente como esta palavra

e muito mais verdadeiros.












2 comentarios:

in_side dijo...

derivados de carne:

de abrir muros a

golpes de

cor




*

ladolado dijo...

Parece dentro da casa.

DMCA.com