Escucho el silencio del tiempo que pasa _ escuto agora o silêncio, me quedo con él y en él, entro en las letras y en los números _ atravesso letras e números, embalo e calo _ las callo y los cuento, busco el prodígio de la relación constante _ afloro o prodígio da relação constante, a assombrosa claridade do silêncio, o encontro transparente da verdade _ el asombro cintilante de la vida ____ SOY pi & phi _

2/8/09







Cartas portuguesas, amor, o café da manhã, amor, o cruzamento destas duas ruas, amor, o beijo que tu me deste, amor, o casaco a quadros, amor, a lagóa grávida, amor, os poemas de Torga no vidro, amor, a pensão onde lavaste o meu cabêlo, amor, a casa de férias do río, amor, a feira de Lisboa, amor, teu corpo vestido, amor, teu corpo meio vestido, amor, teu corpo meio nú, amor, teu corpo nú, amor, teu pé doente, amor, o [Caixaforum], amor, meu retorno àquele quarto, amor, a tua morabeza, amor, nossa ínsua deserta, amor, a cabana na foz, amor, tudo o que escrevemos, amor, tudo o que não escrevemos, amor, a poesia não publicada a concurso, amor, meu [portuñol], amor, o meninho Jesús, amor, os sinos, amor, os poços, amor, o poço, amor, teu vestido aberto, amor, as luzes ao outro lado do río, amor, o queijo, amor, teu pai, amor, tua tia, amor, minha tia, amor, a areia ancorada àquela praia, amor, a bolinha verde, amor, o ar na cara na moto, amor, toda tua ausência, amor, tantas coisas que ainda não sei, amor, o amor, amor, teu amor, amor, meu amor, amor, amor, amor, amor...






2 comentarios:

~pi dijo...

"afinal havia essa palavra"


desato-amor

liberto-amor

expludo-cor

magma s ~





~

in_side dijo...

e afinal

havia

amor de

amar

amor-limpo

de

aceitar





*

DMCA.com