Escucho el silencio del tiempo que pasa _ escuto agora o silêncio, me quedo con él y en él, entro en las letras y en los números _ atravesso letras e números, embalo e calo _ las callo y los cuento, busco el prodígio de la relación constante _ afloro o prodígio da relação constante, a assombrosa claridade do silêncio, o encontro transparente da verdade _ el asombro cintilante de la vida ____ SOY pi & phi _

22/9/09



Yo respiro por esta herida,

ya no sé como respirar,

respiro y pierdo la vida

y la escribo al verla pasar.



Sufro en mí esta cobardía,

esta herida que tanto tengo,

añoro lo que de ti vendría,

quiero ir a buscarte y vengo.



Yo solo te doy mi palabra,

eres todo lo que tengo en mí,

mi palabra es la que te habla,

yo respiro por ella en ti.



Amor sin pruebas de amor,

amor con el alma intocable,

amor por ti, mi amor,

amor aunque solo te hable.




2 comentarios:

estaçãodomeio dijo...

Não se acostume com o que não o faz feliz, revolte-se quando julgar necessário.
Alague seu coração de esperanças, mas não deixe que ele se afogue nelas.
Se achar que precisa voltar, volte!
Se perceber que precisa seguir, siga!
Se estiver tudo errado, comece novamente.
Se estiver tudo certo, continue.
Se sentir saudades, mate-a.
Se perder um amor, não se perca!
Se o achar, segure-o!

Fernando Pessoa

in_side dijo...

estações?

isso não é do meu sector

] só se estiver

abandonada,



*

DMCA.com